11 de jul de 2013

Dicas rápidas e úteis

 Algumas dicas rápidas mas muito úteis:


1. Não acredite em anúncios que prometem tirar você do SPC e SERASA de forma rápida e fácil e sem pagar as dívidas. Isto não existe!

2. “NUNCA” faça dívidas em seu nome para outras pessoas! Se você comprar algo, emprestar seu cheque, usar seu para outra pessoa, a dívida será cobrada de você!

3. Se você está endividado tenha muita calma e paciência, pois você se endividou ao longo de meses e não vai ser do dia para a noite que sua situação vai melhorar. Com calma, paciência e uma boa dose de organização, em alguns meses você vai conseguir resolver seus problemas e limpar seu nome; 

4. As vezes a melhor solução é simplesmente cortar o mau pela raiz! Quando as dívidas chegam em um estado tão crítico que comprometem a sobrevivência do devedor e de sua família e você tem que escolher entre pagar as contas básicas para sobrevivência (moradia, alimentação, luz, etc) a solução é simplesmente pagar apenas estas dívidas e deixar as outras (cartão de crédito, cheque especial, empréstimos, etc).

5. Não se intimide com as ameaças dos seus credores, lembre-se que fazer o devedor passar vergonha é crime! Assim, se começarem a ligar para seu trabalho, para seus vizinhos ou mandarem cobradores em sua casa, entre com uma ação de indenização; 

6. Não tenha vergonha de procurar ajuda. As associações de defesa do consumidor, o Procon ou um advogado são muito úteis nesta hora.
 
7. Você ganha pouco ou gasta muito? Não gaste mais do que você ganha e faça um regime orçamentário, cortando todos os “supérfluos”. Faça uma lista de todos os seus gastos mensais e veja o que pode ser cortado ou diminuído.
 
8. Estar no SPC e SERASA pode ser bom! Você vai parar de gastar porque não terá crédito no mercado. Então, aproveite para fazer uma poupança e saldar as dívidas à vista.
 
9. Aguarde os finais de ano para negociar suas dívidas, são as épocas em que os credores fazem as maiores promoções, com descontos que chegam a 90% do valor da dívida.
 
10. Nunca venda seus bens para pagar dívidas, você demorou muito tempo para conquista-los e não deve perdê-los assim.
 
11. Viva dentro da sua realidade. Não tente fazer acordos com todos os credores de uma só vez. 
 
12. Somente aceite renegociar a dívida se for vantajoso para você e a parcela couber “com folga” no seu orçamento familiar. 
 
13. Troque uma dívida mais cara por uma mais barata. Em alguns casos vale a pena, por exemplo, um empréstimo com juros de cerca de 4% ao mês para cobrir o cartão de crédito, que tem juros médios de 14,90% ao mês é uma boa! 
 
14. Cuidado com os golpes por e-mails! SPC e SERASA não enviam avisos de pendências.
 
15. Nunca confie em quem diz e anuncia que vai resolver seus problemas em pouco tempo e com “custo baixo”. Quanto menor for o tempo e custo, maior a possibilidade de ser uma enganação. 
 
16. Não acredite na promessa do “dinheiro fácil”. Se o dinheiro fosse fácil não haveriam milhões de endividados.